Lâmpadas podem ter provocado incêndio no Xuxa Park

O superaquecimento de lâmpadas da nave do programa Xuxa Park pode ter sido uma das causas do incêndio ocorrido no estúdio F do Projac, que há um mês deixou 26 feridos, cinco em estado grave. De acordo com o delegado Zaqueu Teixeira, titular da 32ª Delegacia Policial essa foi a principal revelação feita pela apresentadora Maria da Graça Xuxa Meneghel, de 37 anos, que prestou hoje depoimento por duas horas e meia. ?É uma informação nova que traz subsídios importantes para a investigação?, disse o delegado.Sem falar com a imprensa, a apresentadora saiu dirigindo um carro importado preto, acompanhada de uma assessora, um advogado e cercada por seguranças. Segundo Teixeira, Xuxa ficou ?emocionada? ao ver as fotos do incêndio, anexadas ao inquérito. Principalmente a de uma menina que ficou presa na roda gigante do cenário porque tinha sido utilizado um cadeado para impedir que ela caísse.A apresentadora disse ao delegado que não sabia que eram usados cadeados nos brinquedos do programa e que desconhecia a pessoa que determinara sua colocação. A apresentadora depôs como testemunha. ?Não vejo sobre ela juízo de indiciamento?, afirmou o delegado, que já ouviu 69 pessoas sobre o caso. Teixeira envia nesta terça-feira o inquérito ao Ministério Público, por causa do fim do prazo de 30 dias para a conclusão das investigações. No entanto, vai solicitar a devolução, para novas diligências. ?Não considero que a investigação esteja completa, por isso vou solicitar novo prazo?, disse Teixeira, que pretende ouvir mais dez pessoas. Também deverá sair na semana que vem um novo laudo do Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE) sobre as causas do acidente.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.