Lançado sistema que unificará informações criminais do País

O governo federal lançou nesta quinta-feira um novo sistema de coleta de informações sobre criminalidade, que vai uniformizar os dados sobre ocorrências policiais. O Sistema Nacional de Estatísticas de Segurança Pública (SNESP) dará uma única linguagem aos crimes, tipificados em 56 formas diferentes em todo o País.O SNESP é um formulário único, em forma de cartilha, que será repassado a todas as secretarias de Segurança Pública dos Estados, com orientações sobre os procedimentos de uniformização. Será dada prioridade a alguns registros que o governo considera imprescindíveis para a avaliação das políticas para o setor. Entre elas as ocorrências sobre mortes, incluindo acidentes de trânsito, homicídios doloso e culposo, suicídios e óbitos sem esclarecimento, além de informações relacionadas a crime de lavagem de dinheiro, tráfico de entorpecentes, porte ilegal de armas e crimes contra o meio ambiente.O estudo também será usado no projeto Terra-Crime, lançado nesta semana no Rio de Janeiro, para mapear, por meio eletrônico, as regiões urbanas onde há grande incidência de ocorrências policiais. O SNESP será oferecido esta semana para as polícias de cidades com mais de 100 mil habitantes. O software foi desenvolvido pelo Ministério da Justiça e custou R$ 20 mil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.