Laptop e picareta apreendidos em Bangu 3

Agentes do Departamento do Sistema Penitenciário (Desipe) apreenderam, nesta sexta-feira,22 telefones celulares, 25 carregadores, 15 papelotes de cocaína, uma picareta e umlaptop na Penitenciária Doutor Serrano Neves, conhecida como Bangu 3, no ComplexoPenitenciário de Bangu, na zona oeste do Rio. A unidade abriga 400 presos.O governo federal já liberou verba de R$ 185 mil para a instalação de bloqueadores decelulares nas prisões, mas o governo ainda não definiu como serão contratadas asempresas que realizarão o serviço.De acordo com a assessoria da Secretaria deEstado de Justiça, busca-se a via mais rápida.A operação envolveu 100 agentes, em 20 carros, que vistoriaram a penitenciária de8h30 até o meio-dia desta sexta.Durante a revista houve tumulto, porque presos nãoquiseram deixar as celas. Um detento foi ferido com balas de borracha, disparadas porhomens do Serviço de Operações Externas (SOE) do Desipe, segundo o diretor dodepartamento, Edson de Oliveira Rocha Júnior.Os telefones, os carregadores e a droga estavam escondidos em buracos nas paredese no chão das celas. Já a ferramenta e o microcomputador, entre duas paredes de umaoficina de artesanato. Todo o material apreendido seria levado para o Centro deInteligência da Polícia (Cinpol), no centro.O secretário estadual de Justiça, Paulo Saboya, determinou a abertura de sindicânciaadministrativa para investigar como os aparelhos e a droga entraram na unidade. Odiretor do Desipe ordenou a apuração do uso da força contra os detentos.?Vamos veraté onde essa ação foi normal ou houve excesso?, disse Rocha Júnior. Na última segunda-feira, agentes do Desipe revistaram o Instituto Penal Edgar Costa, emNiterói, Grande Rio, onde 27 celulares, 26 carregadores, um revólver calibre 38, 19facas e seis serras foram apreendidos, além de três cordas, com cerca de 20 metroscada, uma balança de precisão, dois tabletes de maconha e 100 gramas de cocaína.Na sexta-feira passada, foram apreendidos dez celulares e doze carregadores queestavam escondidos em celas da Casa de Custódia Pedro Mello, outra das quinzeunidades do Complexo Penitenciário de Bangu, além de um quilo de maconha e umquilo de cocaína.O material estava em buracos na parede, no piso e nas tubulações deesgoto e de ar.No dia 18 de junho, promotores do Ministério Público Estadual apreenderam cincotelefones celulares, mais de vinte carregadores, R$ 1.100,00 em dinheiro, munição eestoques (facas improvisadas) em Bangu 1, onde está preso o traficante Luiz Fernandoda Costa, o Fernandinho Beira-Mar.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.