Laudo comprova que criança foi espancada até a morte

Um laudo divulgado hoje pela polícia civil de Pindamonhangaba concluiu que a menina Ana Carolina Cruz Ferreira Mesquita, de 1 ano e 3 meses, morreu por espancamento e anemia aguda traumática. Segundo perícia médica, assinada pelos legistas Marcelo Moutinho e Nelson Panno Valise, a criança sofreu contusão do pulmão direito, fratura dos arcos costais, ruptura do fígado completa, equimoses em alças intestinais e hematomas. O laudo reforçou a hipótese de que a mãe, Cláudia Janaína Cruz, de 24 anos, a teria agredido até a morte. Ela continua presa na cadeia pública de Pindamonhangaba.Segundo o delegado Vernei de Freitas, o documento comprova as agressões e por isso, a mãe será indiciada por homicídio doloso e poderá pegar de 6 a 20 anos de prisão. Até segunda-feira, a polícia deve concluir o inquérito, que será encaminhado ao Ministério Público. O crime aconteceu na tarde de segunda-feira passada, no bairro Araretama, periferia de Pindamonhangaba, no Vale do Paraíba.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.