Laudo descarta risco de desabamento nas obras do Metrô

O Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) divulgou laudo atestando que não há risco de novos deslizamentos nas obras da futura Estação Pinheiros da linha 4 do Metrô. No dia 12 de janeiro, ocorreu um desabamento das obras na Rua Capri, matando sete pessoas. O documento entregue na quarta-feira, 21, ao Metrô e ao Consórcio Via Amarela, responsável pelas obras, servirá para que a Subprefeitura de Pinheiros autorize a liberação dos imóveis interditados. Dos 67 vistoriados, 58 foram considerados adequados para a reocupação, cinco foram liberados com restrições e outros três estão ?condenados?. Um dos imóveis não pôde ser inspecionado devido ao desabamento do teto.Acordos fechados Na terça-feira, 20, foram fechados dois acordos com proprietários de imóveis e um com inquilino, todos vizinhos às obras da futura Estação Pinheiros do Metrô. As indenizações por danos morais serão pagas pelo Consórcio Via Amarela, responsável pela construção da Linha 4 - Amarela. Os valores, não revelados, foram acertados durante reunião na Secretaria de Justiça do Estado, com a Defensoria Pública e representantes do consórcio. São proprietários de apartamentos na Rua Conselheiro Pereira Pinto, além de um inquilino. Um terceiro do dono de imóvel não aceitou a proposta feita. Agora já são 28 os acordos com inquilinos que moram nas proximidades da obra. Também já foram fechados cinco acordos com as famílias das sete vítimas que morreram, um com o proprietário da van soterrada e três com os donos de veículos que tiveram perdas totais - uma S10, um Corsa e um Fiesta, além de outros dois proprietários de um Gol e de um Siena, que tiveram perdas parciais. O Consórcio Via Amarela já entregou ao IPT 11 laudos de inspeções técnicas em frentes de trabalho da Linha 4.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.