Laudo preliminar aponta que foram feitos 14 disparos no ônibus do Rio

Laudo do Instituto de Criminalística Carlos Éboli aponta que disparos foram do sentido do exterior para o interior do veículo

João Paulo Carvalho , estadão.com.br

10 Agosto 2011 | 17h59

SÃO PAULO - O laudo preliminar realizado no ônibus sequestrado na Avenida Presidente Vargas, no Centro do Rio na noite de terça-feira apontou que o coletivo foi atingido por pelo menos 14 disparos de arma de fogo, com sentido do exterior para o interior do veículo. O laudo foi realizado pelo Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE).

 

Em entrevista coletiva, o comandante do 4º BPM (São Cristóvão), tenente-coronel Marcos Vinícius Prado, admitiu que todos os disparos efetuados durante o sequestro foram das armas dos policiais militares que participaram da ação de resgate.

 

O ônibus da Viação Jurema, com 20 passageiros a bordo, fazia o trajeto Praça 15-Duque de Caxias quando foi invadido, por volta das 19h30, por um grupo armado na avenida Presidente Vargas, no centro do Rio.

 

Três dos quatro assaltantes identificados foram presos. O quarto integrante da quadrilha já foi identificado e está sendo procurado. Cinco pessoas, uma, inclusive, em estado grave, ficaram feridas na ação.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.