Laudo sobre acidente com vagões em SP sai em dez dias

O laudo com as causas do acidente que envolveu quatro vagões de um trem da Ferrovia Novoeste na madrugada de ontem, próximo à área urbana de Valparaíso, a 580 quilômetros de São Paulo, deve sair em dez dias. Pelo menos 55 mil litros de gasolina foram derramados em um canavial, mas ninguém ficou ferido.Segundo a assessoria de imprensa da Novoeste, as possíveis causas do acidente são rompimento ou trinca nos trilhos, muito comum nesta época do ano, quando há variações bruscas de temperatura. Técnicos da Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental (Cetesb) de Araçatuba estiveram no local hoje para apurar os possíveis danos ambientais. Uma avaliação preliminar feita ainda ontem de madrugada indicava que não houve contaminação de nenhum manancial próximo da cidade.Vinte e quatro vagões da Novoeste transportavam gasolina e óleo diesel de uma refinaria de Paulínia (SP) para uma distribuidora em Campo Grande (MS), quando quatro deles descarrilaram. O combustível se espalhou por uma área de 400 metros, mas funcionários da empresa e homens do Corpo de Bombeiro começaram a trabalhar em seguida, o que impediu que o combustível se espalhasse por uma área maior. O tráfego foi liberado somente no final da tarde. A Novoeste é responsável pelo transporte de cargas na antiga Estrada de Ferro Noroeste do Brasil num trecho de 1,6 mil metros, de Bauru a Corumbá.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.