Lavrador queimado reconhece agressores

O lavrador Emílio Ribas Quadros, de 63 anos, descendente de xavantes, foi violentado e queimado por dois rapazes na madrugada do último sábado, em Mira Estrela, a 700 quilômetros de São Paulo.Quadros está internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da Santa Casa de Fernadópolis com queimaduras graves no rosto e no peito e um corte profundo no pescoço.O lavrador reconheceu os agressores, e o delegado José Hamilton Cardoso Machado decretou a prisão temporária de Reginaldo Correia de Lima e Wanderson Bento da Silva, ambos de 21 anos.Os suspeitos estão foragidos. De acordo com o delegado, os dois rapazes teriam atacado o lavrador por volta da 1h30 do último sábado, na estrada vicinal Geraldina Bezerra de Freitas, que liga Mira Estrela a Indiaporã.Quadros foi encontrado pelo agente policial Júlio César Pereira Camacho, às 3h, muito ferido, seminu, com um arame enrolado no pescoço e queimado. Nesta segunda-feira, por fotografia, o lavrador reconheceu os dois rapazes e a prisão temporária foi solicitada.Lima e Silva têm passagens pela polícia. O primeiro esteve preso por roubo, no município de Cardoso. E Silva também tem registro por tentativa de roubo, quando ainda era menor. "Os dois são usuários de drogas", disse o delegado. Machado descarta a possibilidade de crime de racismo. "É pura crueldade muita maldade mesmo. A droga leva a isso", afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.