Lavrador também abusou sexualmente da 'filha-neta' no MA, diz laudo

Homem manteve filha em cárcere privado por pelo menos 16 anos e teve 7 filhos com a vítima

Priscila Trindade, do estadão.com.br

10 de junho de 2010 | 16h08

SÃO PAULO - O lavrador José Agostinho Pereira Bispo, de 54 anos, preso no Maranhão por abusar sexualmente da filha Sandra Maria Moreira, de 28 anos, também violentou sexualmente a filha-neta de 5 anos.

 

A informação foi confirmada nesta quinta-feira, 10, depois do laudo pericial apontar que a menina teve rompimento parcial do hímen. A outra filha-neta, de 8 anos, afirmou em depoimento ter sido abusada, mas o exame não revelou lesões em seu corpo. Em depoimento, o lavrador negou ter abusado das duas garotas.

 

A delegada regional de Pinheiro, Laura Barbosa, disse que as duas meninas estão abaladas e a mais nova chora constantemente. Pereira foi preso na terça-feira, 8, após uma denúncia. Ele foi levado para a Delegacia Regional de Pinheiro.

 

Sandra foi mantida em cárcere privado pelo pai por pelo menos 16 anos. Segundo a polícia, o lavrador teve sete filhos com a vítima. Eles moravam no povoado Experimento e filha era proibida de manter qualquer tipo de contato com outras pessoas. A mulher do lavrador abandonou o lar quando Sandra ainda era pequena.

 

Outra filha de Pereira, Maria Sandra, de 31 anos, foi localizada hoje à tarde pela polícia. Em depoimento ela contou que fugiu de casa após os abusos terem começado. Assim como sua irmã mais nova, na época, ela tinha 12 anos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.