Laxante demora a fazer efeito em ladrão de jóias

O assaltante Francisco Rodrigues do Prado Filho, de 51 anos, que engoliu anéis e alianças com brilhantes e diamantes no roubo à lapidação Higa, na manhã desta quarta-feira, continua numa cela do 1º Distrito Policial, no centro de São Paulo. Ele já expeliu seis anéis e, segundo o delegado Irani Guedes, faltam ainda de seis a nove peças, que continuavam no estômago do ladrão."Pela radiografia não deu para ver o número de jóias, e ele não sabe dizer quantas engoliu."O outro assaltante, José Wagner dos Santos, de 37 anos, que engoliu seis anéis, expeliu quatro deles quatro horas depois de preso.Outros dois foram expelidos no começo da noite.Santos foi levado para o 5º Distrito Policial, da Liberdade, e nesta sexta-feira deverá ser transferido para o Centro de Detenção Provisória (CDP), no bairro do Belém. Nascido em Getulina, no interior do Estado, Prado ficou 24 anos preso. Foi condenado a quase 100 anos por ser autor de 50 assaltos.Seus advogados conseguiram, no Tribunal de Alçada Criminal (Tacrim), diminuir a pena. Em maio do ano passado ele obteve o benefício do regime aberto."Estou envergonhado com essa história de ter de botar para fora esses anéis que engoli. A galera vai pegar no meu pé quando chegar na cadeia", lamentou. Prado disse ainda que a idéia de engolir os anéis, recolhidos de gavetas e mostruários, foi de Santos."A gente achou que ninguém iria saber e que o enquadramento seria por tentativa de assalto. A idéia era usar as peças para fazer dinheiro. Nem imaginamos que a tevê interna iria alcagüetar."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.