Lefèvre: órgão ''''deixa de existir''''

Especialistas em patrimônio histórico condenaram a proposta da Câmara. ''''A emenda é muito ruim. Com isso, o Conpresp perde a identidade, deixa de existir'''', disse o ex-presidente do Conpresp, José de Assis Lefèvre.''''É de uma inconstitucionalidade ridícula. Eles insistem em defender um referendo parlamentar para uma determinação absolutamente administrativa'''', disse o jurista Carlos Ari Sundfeld. ''''Certamente será decretado inconstitucional pelo Tribunal de Justiça,caso o prefeito não vetar.''''O arquiteto Dácio Araújo Benedicto Ottoni, representante do Crea, considerou ''''lamentável'''' a aprovação do projeto de lei. ''''Tornou-se um órgão de preservação do patrimônio sem instrumentos para combater o que considero um verdadeiro vandalismo cultural'''', disse Ottoni. O arquiteto aguardará manifestação de outras entidades, mas não descarta ir à Justiça para anular a lei.

Sérgio Duran e Alexssander Soares, O Estadao de S.Paulo

07 Agosto 2024 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.