Lembo não acredita que PCC tenha ligação com partidos

O governador de São Paulo, Cláudio Lembo, disse que não acredita que o Primeiro Comando da Capital (PCC) tenha ligação com partidos políticos. Ele atribuiu o surgimento da facção ao próprio sistema penitenciário. "É uma tragédia urbana, própria do sistema, que foi muito desintegrador das pessoas e surgem as facções criminosas", disse o governador.Lembo fez uma visita ao Parque do Horto Florestal. Entre os flashes, o governador foi chamado de canto e ao pé do ouvido veio a cobrança: a principal lagoa - são três - do Parque Horto Florestal precisa de obras de desassoreamento, um investimento estimado em R$ 600 mil. Quem deu o "beliscão" foi a diretora do parque, Ana Lúcia Arromba. O governador disse que vai intervir. "Vou transferir a verba para que a obra seja feita". Num fim de semana tranqüilo, Lembo mostrou a celebridade que se tornou nos quatro meses e 21 dias de comando do Estado. Ao circular pelo parque, teve de parar por diversas vezes para atender aos pedidos de "fãs" em busca de uma foto. Não se recusou nenhuma vez. "Fico contente com isso, porque tem ainda gente que acredita em mim, é importante", disse o governador.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.