Lembo: virada de Alckmin é difícil e Lula é ´catapora´

O governador do Estado de São Paulo, Cláudio Lembo (PFL), disse, antes de votar no Colégio Dante Alighieri, região da Avenida Paulista, que acha muito difícil uma virada do candidato Geraldo Alckmin (PSDB). "É muito complexo. Mas é difícil antecipar o que pode acontecer. A reflexão na urna é muito grande. Eu vou votar 45", declarou.Antes, Lembo havia acompanhado a votação de Alckmin no Colégio Santo Américo, no bairro do Morumbi. Lá, ele chamou o candidato à reeleição Luiz Inácio Lula da Silva (PT), de "catapora". "Catapora dá em todo mundo", disse.O governador ainda completou: "Lula é um sobrevivente. É aquele que veio do nordeste e venceu em São Paulo. Portanto, as pessoas o respeitam pelo seu passado".O maior desafio do próximo presidente eleito, segundo o governador paulista, é continuar o que chamou de grande obra que foi o fim da inflação. "Sem inflação se consegue fazer um crescimento sustentável forte. É preciso conseguir o fim da inflação construindo uma nova infra-estrutura para o País, particularmente na área de serviços", ressaltou.São PauloJá os desafios de seu sucessor, José Serra (PSDB), serão a segurança pública, melhorar o sistema penitenciário e acabar com a miséria na região metropolitana de São Paulo."Há um problema social na Grande São Paulo. São 1,6 milhão de pessoas vivendo de forma subumana. Existem 2.019 favelas (nos 39 municípios da região metropolitana) e esse é um profundo desafio do novo governador. Espero que Serra consiga resolver também este problema", disse Lembo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.