Liberação de ponto é exemplo, diz Sarney

SENADO

, O Estado de S.Paulo

13 de abril de 2011 | 00h00

O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), afirmou ontem que a liberação de um terço dos funcionários de seu gabinete da obrigação de bater ponto foi um "bom exemplo", já que alguns colegas liberaram todos os seus subordinados da obrigação. Ele afirmou que cabe ao chefe de seu gabinete decidir quem deve cumprir a norma.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.