Liberados 9 do ''esquema do uísque'' em AL

Nove das 16 pessoas presas na quarta-feira pela Polícia Federal, durante a Operação Mascotch, foram liberadas da prisão na tarde de ontem. Os demais acusados de participação no esquema que teria desviado mais de R$ 8 milhões da merenda escolar continuam presos na carceragem da PF, em Maceió. O esquema atingia a rede pública de ensino de Maceió e de outras cidades de Alagoas - a verba estava sendo destinada a compra de ração de cães, vinho e uísque.

Ricardo Rodrigues / MACEIÓ, O Estado de S.Paulo

04 Abril 2011 | 00h00

O delegado da PF André Santos Costa, que preside o inquérito sobre o caso, disse que aguarda decisão do juiz da 8.ª Vara Federal sobre pedido de prorrogação de prisão temporária contra outros dois acusados de ligação com o esquema. A PF não divulgou os nomes dos indiciados liberados nem dos que tiveram a prorrogação de prisão requerida. As informações só se tornarão públicas após a decisão da Justiça Federal sobre o caso.

Pelo menos nove municípios alagoanos estariam sendo investigados. Até agora, segundo André Costa, 10 dos 16 acusados de participação no esquema já foram indiciados pelos crimes de peculato e formação de quadrilha.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.