Libertação de Battisti fica a cargo de Gilmar Mendes

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa resolveu ontem encaminhar o pedido de liberdade do ex-ativista Cesare Battisti para o relator do caso, Gilmar Mendes. Como o ministro estará de volta ao Brasil hoje, após viagem oficial aos Estados Unidos, Barbosa considerou que não precisaria analisar o pedido, apresentado na sexta-feira.

Felipe Recondo / BRASÍLIA, O Estado de S.Paulo

15 de maio de 2011 | 00h00

Battisti está preso desde 2007. Em 2009, o STF autorizou a entrega do italiano a seu país de origem, mas a decisão final caberia à Presidência da República. No último dia de governo, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva resolveu manter Battisti no Brasil.

Um equivoco do STF impediu que o pedido de soltura fosse analisado ainda na sexta-feira. Em vez de distribuir o processo para Barbosa, o caso foi dado a Marco Aurélio Mello. O erro só foi percebido e corrigido depois que o ministro já havia analisado a petição. A expectativa era de que ele soltaria Battisti.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.