Libertada menina mantida havia 30 dias em cárcere privado

A Polícia Militar libertou na noite desta sexta-feira uma adolescente de 14 anos que era mantida em cárcere privado pelo desempregado Elmiro Diogo, 55 anos, havia 30 dias. Após uma denuncia anônima, a vítima foi resgatada da casa de Diogo, localizada na Avenida Conselheiro Carrão, número 1768, na Vila Carrão, zona leste de São Paulo. Aos policias militares, a menina teria dito que fora contratada para realizar uma faxina na casa de Diogo. Quando chegou no local, ele a impediu de sair. Ao ser libertada, a adolescente apresentava marcas de queimadura nos braços, possivelmente provocadas com um cigarro. Segundo a Polícia Militar, Diogo não disse o porquê de ter prendido a menina. Na casa do acusado também foram apreendidas cerca de 60 carteiras de identidade e diversas Carteiras de Trabalho, Certificados de Reservista, Cadastros de Pessoa Física (CPFs), além de cinco aparelhos de telefone celular e uma CPU. Diogo já tem passagem pela polícia. A menina, que reside na Vila Matilde, na zona leste da capital paulista, foi levada para encontrar com os pais no 31º Distrito Policial, da Vila Carrão, onde o caso foi registrado.

Agencia Estado,

23 Fevereiro 2007 | 22h19

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.