Libertado irmão de ladrão do BC no Ceará

O comerciante Juciê Alves dos Santos foi liberado nesta quinta-feira após 12 dias de cativeiro. Ele é irmão de Jussivan Alves dos Santos, o "Alemão", apontado pela Polícia Federal (PF) como um dos líderes do bando que furtou R$ 164,7 milhões do Banco Central (BC) de Fortaleza, em agosto do ano passado. Juciê foi deixado pelos seqüestradores durante a madrugada numa rua da periferia de Fortaleza. Bastante machucado e disse ter sido torturado pelos bandidos. A polícia não informou se foi pago resgate. O caso está sendo apurado pelo Departamento de Inteligência da Polícia Civil do Ceará. Este foi o quinto caso de seqüestro ligado direta ou indiretamente aos supostos envolvidos no furto milionário.Juciê foi levado por três homens, no dia primeiro deste mês, quando estacionava seu carro, um Gol vermelho, próximo à clínica Gênesis, na Avenida Santos Dumont, Aldeota, área nobre da capital cearense. A ação dos bandidos foi testemunhada pela mulher, por uma filha e por uma sobrinha da vítima.Alemão tem vários mandados de prisão decretados. De acordo com a PF, ele é um dos "cabeças" da quadrilha que furtou o BC. Além de arregimentar os homens que cavaram o túnel de 80 metros que deu acesso ao cofre do banco, Alemão teria financiado a ação juntamente com o traficante paulista Luiz Fernando Ribeiro, o "Fé" ou "Fernandinho", seqüestrado e morto em outubro do ano passado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.