Licitação de 2007 sob suspeita

Não são apenas as obras de restauração que têm colocado o Teatro Municipal sob os holofotes, a dois anos de seu primeiro centenário. O símbolo paulistano é a principal locação da minissérie Som & Fúria, dirigida por Fernando Meirelles e exibida pela Rede Globo desde terça-feira. Entretanto, nem todas as notícias recentes têm sido boas para o Municipal. Conforme o Estado revelou em 23 de março, uma licitação - ocorrida em 13 de novembro de 2007 para a compra de oito instrumentos para o Municipal no valor total de R$ 226.779 - está sob investigação do Ministério Público Estadual (MPE) e do Departamento de Procedimentos Disciplinares (Proced) da Prefeitura, cujos relatórios apontam sobrepreço total de duas vezes e meia o valor de mercado. São suspeitos a ex-diretora técnica do Teatro, Isleyd Pereira Smarzaro; o microempresário e músico Leônidas Júnior de Souza Faria, ex-arquivista do Municipal e cuja firma ganhou a licitação; e o funcionário público Clésio André de Melo. Há ainda dúvida quanto a origem dos instrumentos, já que Faria não apresentou notas fiscais que comprovem a legalidade da importação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.