Líder comunitário da Rocinha, no Rio, é assassinado

Vanderlan Barros de Oliveira foi morto a tiros na tarde desta segunda-feira, 26, dentro da favela

Ítalo Reis, estadao.com.br

26 Março 2012 | 19h14

SÃO PAULO - Vanderlan Barros de Oliveira, o Feijão, líder comunitário do Morro da Rocinha, na zona sul do Rio, foi morto a tiros na tarde desta segunda-feira, 26, dentro da favela, segundo a Polícia Militar. O caso foi encaminhado à Divisão de Homicídios da Polícia Civil.

O presidente da Associação de Moradores da Rocinha foi atingido pelo menos por um tiro na cabeça quando estava na Travessa Altemar, próximo à Via Ápia. O delegado que investiga o caso, Rivaldo Barbosa, começou a ouvir nesta noite os depoimentos de testemunhas para esclarecer o assassinato.

Até o momento, a polícia não tem informações sobre as circunstâncias da morte ou sobre os suspeitos que cometeram o crime. Feijão já havia sido detido em outras ocasiões, sob acusação de lavagem de dinheiro e associação ao tráfico. Ele seria laranja do ex-chefe do tráfico na Rocinha, Antônio Francisco Bonfim Lopes, o Nem, mas negou envolvimento com o tráfico.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.