Líder de comissão da Câmara dará prioridade à segurança

O deputado Leonardo Picciani (PMDB-RJ), que assumiu a presidência da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara, na manhã desta quarta-feira, 14, afirmou que dará prioridade a projetos da área de segurança pública que estão na comissão à espera de votação e defendeu a proposta de dar aos Estados a possibilidade de fazer leis penais. Essa é uma das propostas que o presidente da CCJ pretende começar a debater. "Vamos discutir a questão de transferir a capacidade de legislar penalmente para os Estados", afirmou. Picciani disse que pretende indicar na quinta-feira, 15, os relatores dos projetos que tratam de segurança pública para que eles já comecem a trabalhar nas propostas. No discurso que fez, Picciani, de 27 anos, procurou responder às resistências ao seu nome para presidir a CCJ, considerada a mais importante comissão permanente da Câmara. "Encontramos alguns prejulgamentos e conceitos por causa da minha idade. Não podemos aceitar isso e a comissão não aceitou", afirmou Picciani.

Agencia Estado,

14 Fevereiro 2007 | 14h46

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.