Líder do PCC é assassinado em Araraquara

Um dos líderes do Primeiro Comando da Capital (PCC) na Penitenciária Regional de Araraquara José Ferreira Santos, foi assassinado com mais de 30 golpes de uma espécie de punhal nesta quinta-feira à tarde, em uma cela. Ele foi morto pelo detento Márcio Adriano Silva. O homicídio ocorreu por volta das 15h30, quando todos os presos estavam recolhidos nas celas. Segundo a polícia, Silva estava com as chaves de algumas celas, que haviam desaparecido na última rebelião. O detento abriu a cela da vítima e usou um punhal de cerca de 40 cm de comprimento e 5 cm de largura para matar Santos. Na delegacia, Silva, de 28 anos, disse que já cumpriu pena em outros presídios com Santos e que este o havia jurado de morte. O diretor da penitenciária de Araraquara, Jorge Bento Camargo, não estava na cidade, e nenhum outro funcionário do presídio quis comentar o caso. A informação de que Santos é um dos líderes do PCC foi dada por policiais no 1º Distrito de Polícia de Araraquara, onde o indiciado foi autuado em flagrante por homicídio culposo. José Ferreira Santos era solteiro, tinha 30 anos, e era natural de Neópolis, Sergipe.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.