Líder do PCC foge da cadeia no Rio Grande do Sul

O assaltante Oséas Cardoso estava no semiaberto havia apenas três semanas

Elder Ogliari , Agencia Estado

30 de setembro de 2009 | 19h24

O assaltante Oséas Cardoso, conhecido como "Português" e tido pela Polícia do Rio Grande do Sul como antigo participante da cúpula do Primeiro Comando da Capital (PCC), de São Paulo, fugiu da Casa do Albergado Padre Pio Buck, em Porto Alegre, na noite do último sábado. Como já havia cumprido um sexto de uma condenação de 23 anos e outro sexto de uma condenação de 11 anos em regime fechado, Cardoso estava no semiaberto havia apenas três semanas.

Segundo a polícia gaúcha, "Português" praticava assaltos em São Paulo nos anos 90 e passou a alternar ações em seu Estado de origem e no Rio Grande do Sul nesta década. Ele foi preso em 2001, quando a polícia, por escutas, descobriu que seu grupo planejava um assalto.

Em 2006, como foragido, teria participado de roubo a um banco em São Paulo. Naquele mesmo ano, foi capturado de novo com outro grupo que estaria preparando mais um assalto no Rio Grande do Sul.

Tudo o que sabemos sobre:
PCCfugaRio Grande do Sulcadeia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.