Líder do tráfico é ferido em ação que deixou 5 mortos no Rio

A caçada ao traficante Eduíno Eustáquio de Araújo, o Dudu, continuou nesta quarta-feira um dia após o confronto que deixou pelo menos cinco mortos num confronto entre policiais militares e traficantes no Morro da Fazendinha, na zona norte do Rio. Segundo o coronel Fernando Príncipe, Dudu foi ferido no peito e na perna, mas conseguiu fugir. Dudu é acusado de ter comandado a tentativa de invasão da Rocinha em abril. Ele é um dos bandidos mais procurados e a polícia oferece uma recompensa de R$ 50 mil por informações que levem à sua prisão.A operação da noite de terça-feira contou com 40 homens e começou quando a polícia recebeu a informação de que Dudu estava na Fazendinha sob a proteção de um dos chefes do tráfico local, Humberto de Souza Brito, de 32 anos, que foi morto na troca de tiros. O irmão gêmeo dele, Roberto de Souza Brito foi preso. Eles são conhecidos como "irmãos metralha".Um menor, identificado como traficante pela polícia, morreu num posto de emergência. Outros dois supostos integrantes da quadrilha foram presos: João Paulo Ferreira da Silva, de 23 anos, e Rafael Soares Pinto, de 21.A polícia acredita que três corpos abandonados em uma kombi são de traficantes que participaram do confronto. Quatro feridos foram internados em dois hospitais da zona norte. Um policial ferido por estilhaços de granada foi medicado e teve alta. Seis fuzis, 13 carregadores, um saco plástico com cocaína, material para embalar drogas, munição e duas granadas foram apreendidos com os bandidos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.