Líder sindical foi o primeiro operário candidato à Presidência

O marmorista Minervino de Oliveira foi o primeiro operário a concorrer à Presidência da República. Sua militância política começou em 1911 no movimento sindical carioca. Na década seguinte, Oliveira ingressou no então Partido Comunista do Brasil (depois, PCB). Em 1928, conquistou, ao lado do também comunista Otávio Brandão, um mandato na Câmara Municipal carioca. Pertencia à legenda do Bloco Operário Camponês (BOC), uma frente ligada ao PCB. Ainda em 1929, participou das eleições presidenciais concorrendo contra Júlio Prestes ( candidato da situação) e Getúlio Vargas - representante das oligarquias descontentes. Recebeu apenas 720 votos e denunciou fraude na apuração. Durante a campanha, Oliveira foi preso pelo menos duas vezes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.