Ligar candidato do PSDB a Lula seria mais fácil com Aécio

Se era para tentar se camuflar como o candidato de Lula, o PSDB deveria ter escolhido Aécio Neves e não José Serra como seu presidenciável. O ex-governador mineiro sempre foi mais próximo do atual presidente do que seu colega paulista. Seria mais fácil para ele jogar na confusão do eleitorado.

Análise: José Roberto de Toledo, O Estado de S.Paulo

22 de agosto de 2010 | 00h00

Há muito mais imagens de Aécio sorrindo ao lado de Lula e do que as enxertadas no horário eleitoral do PSDB. Serra sempre fez mais oposição ao presidente do que o mineiro.

A opção do PSDB no fim de 2009 foi pelo candidato que tinha mais "recall", ou seja, cujo nome estava mais impregnado na memória do eleitor. O partido está descobrindo, a um custo de potenciais mais quatro anos de sombra, que "recall" não é o mesmo que intenção de voto.

A pesquisa Datafolha mostra a continuidade de um movimento iniciado em janeiro: à medida que mais eleitores vão identificando Dilma Rousseff com Lula, eles migram para a petista. Boa parte deles integrava o time do "recall" de Serra.

Em 2006, Lula terminou o horário eleitoral menor do que começou e teve de disputar o segundo turno. Mas ele entrou na fase da propaganda eletrônica estabilizado, não em ascensão. E ainda se desgastou com os "aloprados". Em 2010, quem tem cometido mais erros na fase decisiva é o PSDB, com a favela de mentira, a crise de identidade (oposição ou situação?) e a divisão dos aliados. Nada garante que isso não possa se inverter. Mas a inércia é favorável a Dilma.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.