Liminar determina que Shell remova moradores de condomínio

A Justiça de Paulínia determinou à Shell Química do Brasil, através de liminar, que remova os moradores do bairro Recantos dos Pássaros, contaminado pela empresa por organoclorados, em no máximo 30 dias, conforme anunciou hoje o presidente da Associação dos Moradores do Recanto dos Pássaros, Paulo Souza. Ninguém foi encontrado no Fórum de Paulínia para confirmar a informação. De acordo com Souza, a indústria terá que remover os moradores das 66 chácaras do bairro e garantir o tratamento médico aos contaminados por pesticidas. Um laudo da prefeitura indicou que há 156 pessoas contaminadas por pesticidas e metais pesados no local. Um laudo encomendado pela Shell apontou que não existe nenhum caso de contaminação no bairro. A empresa nega que tenham manipulado metal na unidade de Paulínia e afirma que não há moradores contaminados por pesticidas, por isso não tem responsabilidade sobre a remoção. Desde o início do mês, a Shell está comprando propriedades de moradores dispostos a vendê-las. Três chácaras, inclusive a do presidente da Associação dos Moradores, já foram adquiridas pela indústria que se dispõe a comprar todas, desde que estejam com a documentação em dia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.