Limite será de R$ 2 milhões para cada parlamentar

A Prefeitura afirma que toda semana haverá atualização na liberação das emendas. O governo informa que a cota limite por parlamentar é de R$ 2 milhões. O secretário de Relações Governamentais, Antonio Carlos Maluf, disse que a legalidade e viabilidade das emendas serão analisadas. Citou como exemplo pedidos de pavimentação em rua que não é oficializada e a revitalização de uma praça que pertence à Cohab entre emendas que foram rejeitadas. "Posso garantir que não é usada (a emenda) como moeda de troca política."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.