Liquidação total para vender mais no Dia dos Pais

Mais da metade das empresas docomércio varejista da Região Metropolitana de São Paulo decidiufazer algum tipo de promoção para o Dia dos Pais para ampliar,em média, em 3% o faturamento ante a mesma data do ano passado.Pesquisa da Federação do Comércio do Estado de São Paulo(Fecomércio-SP) com 120 comerciantes revela que 68% das empresasoptaram por promover os produtos. O porcentual é ainda maior nocaso dos bens duráveis, que chega a 76%. "As lojas aproveitam que o consumidor está com maisdinheiro na mão para atrair a clientela com promoções", diz adiretora da Assessoria Econômica da entidade, Fernanda DellaRosa. A economista observa que a estratégia das promoções tambémfoi usada no Dia das Mães, quando 63% das empresas optaram poresse mecanismo para aumentar a venda. Segundo a pesquisa, apromoção preferida pelos lojistas é o parcelamento sem juros(42% das empresas), seguida por oferta especiais (31%).A economista ressalta que, se o crescimento de 3% no faturamentose concretizar, haverá apenas uma recuperação parcial ante o anoanterior. No ano passado, as vendas do Dia dos Pais caíram 5,4%.O comércio de bens semiduráveis, que inclui confecções ecalçados, é o segmento mais otimista com as vendas. Aexpectativa dos lojistas é ampliar em 5,9% o faturamento noperíodo em relação a 2003. Para os bens duráveis, no entanto, aprojeção é bem menor, de um crescimento de cerca de 1% nacomparação com 2003. A pesquisa mostra que o cartão de crédito lidera osmeios de pagamento, com 61% das vendas. O velho chequepré-datado perdeu o fôlego neste ano. De acordo com os lojistas,esse meio de pagamento responde por apenas 4% das vendas. Já opagamento à vista com dinheiro, cheque ou cartão, representa 15%dos negócios. Fernanda diz que os consumidores têm intenção depagar à vista, mas optam pelo parcelamento porque compram maisdo que pretendiam para aproveitar as promoções.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.