Livro relata como um tênis impediu a prisão de Beira-Mar

Enquanto o traficante Fernandinho Beira-Mar estava num acampamento das Farc com uma namorada, prestes a ser preso, em 2000, outra amante vivia num apartamento em Bogotá e o filho do criminoso estudava no mesmo colégio em que estava o filho do então presidente colombiano, André Pastrana. Meses antes, o traficante havia escapado de ser preso no Paraguai - onde possuía fazenda com 4 mil cabeças de gado e um lago artificial - porque, no dia da operação, um agente da PF foi a uma loja de Assunção comprar um tênis para jogar peteca. Foi reconhecido pela irmã do criminoso, o que frustrou a ação.Esses e outros bastidores do tráfico, a criação das facções criminosas no Rio e em São Paulo e o cotidiano nas penitenciárias são a matéria-prima do livro Enjaulados - Presídios, Prisioneiros, Gangues e Comandos, que o criminalista Pedro Paulo Negrini e os jornalistas Marcelo Auler e Renato Lombardi lançam na segunda-feira, a partir das 19 horas, na Livraria Cultura Conjunto Nacional, na Avenida Paulista, 2.073.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.