Livro reúne fotos de São Paulo tiradas entre 1860 e 1930

A prefeita Marta Suplicy achou linda a cidade que viu retratada no livro "São Paulo de Piratininga: de pouso de tropas a metrópole" que lhe foi entregue nesta terça-feira, em primeira mão, pelo jornalista Ruy Mesquita Filho. As fotos perfeitas, tiradas entre 1860 e 1930, revelam a rápida transformação que a cidade sofreu nessa época. "Olha as carruagens! Nossa, parece cenário da ´Globo´!", comentou a prefeita, folheando o livro. "Que coisa singela, meu Deus, pensar que a nossa cidade era assim!"As fotos foram encontradas por acaso, em meados de 2000, durante reforma no Centro de Documentação e Informação de O Estado de S. Paulo. Estavam em um grande pacote embrulhado em papelão, provavelmente fechado havia décadas. Mais de 700 imagens cuidadosamente encadernadas em seis álbuns. "Fiquei impressionado com aquela maravilha", lembra o historiador José Alfredo Vidigal Pontes, consultor do jornal, convocado para avaliar o achado. "Ali havia muita coisa rara e inédita."Segundo ele, as fotos documentam a transição da cidade de pouso de tropas a metrópole, no fim do século 19 e início do 20. Fase deflagrada pela chegada da ferrovia que ligava São Paulo a Santos, em 1860. "Foi o estopim de um processo acelerado de urbanização, que não parou até hoje." Pontes disse à prefeita que há muitos livros de fotos sobre a cidade, mas como geralmente são organizados por arquitetos, destacam as transformações arquitetônicas. "Nossa preocupação foi valorizar as imagens que revelam os habitantes da cidade."O jornalista Fernando Portela, que coordenou o projeto, contou que pensaram em refazer as fotos hoje, do mesmo ângulo, mas foi impossível: os lugares onde os fotógrafos ficaram estão hoje ocupados por prédios e viadutos. "Ao olhar essas fotos, fica um pouco mais fácil entender a cidade de São Paulo e perceber a relação entre sua topografia original e seu desenvolvimento urbano", prefaciou Mesquita. "Dá uma certa saudade - daquilo que poderia ter sido -, mas também uma grande satisfação descobrir que por trás da São Paulo que aparece a olho nu existe uma outra bonita, agradável, cheia de vida, que está na origem da história da cidade que faz 450 anos."O livro será lançado no dia 10 de fevereiro, às 19h30, no edifício Banespa, no centro. Marta garantiu presença.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.