Lixo hospitalar importado dos Estados Unidos é incinerado em Pernambuco

Lençóis, fronhas, toucas e aventais tinham manchas de sangue e outras sujeiras

Agência Brasil,

25 Janeiro 2012 | 20h01

SÃO PAULO - Duas toneladas de tecidos importados de hospitais dos Estados Unidos foram incineradas nesta quarta-feira, 25, em Recife, capital de Pernambuco. As 40 toneladas restantes serão queimadas até a próxima semana, informou o gerente da Agência Pernambucana de Vigilância Sanitária (Apevisa), Jaime Brito.

O material, composto por lençóis, fronhas, toucas e aventais, estava nos galpões da empresa Império do Forro de Bolso, responsável pela compra do lixo hospitalar norte-americano. Os tecidos tinham manchas de sangue e outras sujeiras.

A empresa usava o material para confeccionar bolsos de calças, saias e vestidos ou vendia peças inteiras para lojas do interior do estado.

Brito disse que irá discutir com a Procuradoria do Estado se entra com uma ação judicial para pedir o ressarcimento pelos custos com a incineração.

Dois contêineres também com cerca de 46 toneladas do lixo vindo dos Estados Unidos, e que estavam no Porto de Suape (PE) desde outubro, foram devolvidos ao país de origem.

Mais conteúdo sobre:
lixo hospitalarPernambuco

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.