Lixo que chegou ao Brasil deve retornar à Europa

No total são 56 contêineres que deveriam ter plástico para reciclagem mais chegaram ao País com lixo

Solange Spigliatti, Central de Notícias,

08 Julho 2009 | 11h28

O lixo que chegou ao Brasil entre fevereiro e maio deste ano, vindo da Inglaterra, em cerca de 40 contêineres, deve retornar à Europa, segundo o Ministério Público Federal (MPF) do Rio Grande do Sul. No total foram identificados 40 contêineres no Porto de Rio Grande, o equivalente a oito contêineres, com o lixo já retirado, em Caxias do Sul, e mais 16 contêineres no porto de Santos, em São Paulo.

 

A carga deveria conter polímeros de etileno (produto utilizado como isolante térmico na fabricação de plástico) para reciclagem, mas na realidade estava repleta de lixo doméstico, de acordo com o MPF.

 

A Procuradoria da República no município de Rio Grande já solicitou à Polícia Federal a abertura de inquérito para apurar as responsabilidades sobre a importação de aproximadamente 740 toneladas de lixo doméstico proveniente do porto de Felixtowe, na Inglaterra, fazendo escala em Antuérpia, na Bélgica.

 

A procuradora da República em Rio Grande Anelise Becker, segundo o MPF, informa que também já remeteu ofício à Câmara do Meio Ambiente da Procuradoria Geral da República, em Brasília. No documento, ela pede que seja feito um contato com o Ministério das Relações Exteriores, no sentido de que este informe o Reino Unido sobre os fatos, para que providencie o retorno do lixo ao país.

Mais conteúdo sobre:
lixoInglaterrareciclagem

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.