Lixo toma conta do centro de São Paulo

Não faz muito, o caminhão do lixo passou. Mas, às 15h, a esquina da Rua dos Gusmões com a Avenida Rio Branco, no centro, está um horror. Dos montes de sacos de lixo, todos rasgados, saem restos de comida, embalagens e até tufos de cabelos. Os pedestres tapam o nariz ali. Isso é rotina no centro. A Prefeitura diz que não tem culpa. Poucos na região reclamam da ausência dos caminhões de lixo. Mas também são poucos os que põem o lixo na rua na hora certa. Daí, é fácil cruzar com montanhas de sacos pretos que são, um a um, revirados pelos carroceiros que procuram algo para vender. Leia no JT

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.