Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Locais atingidos pelas chuvas terão verba extra

O governo federal vai baixar Medida Provisória para liberação de uma verba extraordinária para a recuperação dos locais mais atingidos pelas chuvas no Estado do Rio. Os recursos levarão, pelo menos, 25 dias para serem liberados. O ministro da Integração Nacional, Ney Suassuna, que sobrevoou hoje, por duas horas, as regiões mais prejudicadas pela tragédia, informou que os trabalhos se concentrarão basicamente em obras de contenção de encostas, auxílio para reconstrução de moradias e drenagem de rios e canais. Haverá, também, campanha de vacinação em massa contra doenças infecto-contagiosas, como hepatite e febre tifóide. Suassuna sobrevoou os municípios de Petrópolis, Duque de Caxias e São João de Meriti. "Antes de embarcar no helicóptero, recebi dois telefonemas do presidente Fernando Henrique. Ele estava preocupado e chegou a pensar em vir ao Rio, mas eu disse que, como ministro da área, já estava tomando todas as providências", relatou. Apesar de avaliar que em Petrópolis, na região serrana, a tragédia foi maior, com 28 mortes, ele comentou que as cenas mais chocantes que viu foram em Caxias, em bairros como Vale dos Ipês e Jardim das Amoreiras. "As pessoas acenavam de cima das casas, empunhavam cartazes pedindo providências, as ruas estavam completamente alagadas. Uma cena incrível foi a de uma carroça puxada um cavalo que estava praticamente nadando. As pessoas na carroça pareciam estar dentro d?água", relatou o ministro. Ele disse que ainda não há como avaliar qual será o montante da ajuda federal para o Estado. O Ministério irá receber um relatório da Defesa Civil com a avaliação dos danos em cada região. "Vamos podar as informações, porque geralmente pedem mais do que é necessário. Depois, será liberada uma verba extraordinária, não orçamentária, que poderá ir para o Estado, para os municípios ou para ambos", disse.Suassuna lembrou que, no mês passado, quando o Estado do Espírito Santo sofreu as conseqüências de 12 dias de chuvas, o governo federal liberou, em 25 dias, uma ajuda de R$ 17 milhões. No Rio, segundo o ministro, além dos recursos para obras, deverá ser feita uma campanha educativa sobre os riscos de acúmulo de lixo nas encostas. "A melhor descrição para o que vi foi uma avalanche de lixo com deslizamento de terra na maior parte dos locais atingidos", afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.