Lojistas e empregados protestam juntos contra camelôs

Uma inédita passeata conjunta de patrões e empregados paralisou o centro de Porto Alegre entre às 8h30min e às 10 horas deste terça-feira. Cerca de 3,5 mil comerciantes e comerciários se reuniram na esquina daavenida Borges de Medeiros com rua dos Andradas e caminharam duas quadras, até a prefeitura, para reclamar da presença dequatro mil camelôs irregulares na cidade. Ao mesmo tempo, diversas lojas da região permaneceram fechadas.O Sindicato dos Lojistas do Comércio de Porto Alegre (Sindilojas) calcula que a ocupação das calçadas provoca perdas de 30% do faturamento do comércio legal. Os manifestantes acusam a Secretaria Municipal da Produção, Indústria e Comércio (Smic) de ser conivente com a invasão dos camelôs. O prefeito João Verle (PT) recebeu uma comissão dos sindicalistas e prometeu buscar soluções para o problema.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.