Lotações aproveitam greve dos ônibus em SP

O Secretário Municipal de Transportes de São Paulo, Gilmar Tatto, liberou o uso das faixas exclusivas de ônibus para todo o tipo de veículos e suspendeu a cobrança da tarifa da Zona Azul, por causa da greve dos ônibus na capital paulista. Nove empresas estão paralisadas em protesto contra o atraso no pagamento dos salários, o que prejudica cerca de 1 milhão e 750 mil usuários das zonas sul e leste. O rodízio municipal de veículos está suspenso até o dia 20 de janeiro, por causa do período das férias escolares. LotaçãoAs peruas de lotação, que circularam acima da capacidade de passageiros, com muita gente de pé, acabaram suprindo boa parte da demanda dos passageiros na manhã de hoje. Em um dos poucos incidentes, grevistas furaram pneus e quebraram janelas de 15 ônibus da Viação Expresso Paulistano, na Avenida Ragheb Chofi, em São Mateus.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.