Luciana sai do coma e está "lúcida e colaborativa"

Após sete dias em coma induzido por medicamentos, a estudante Luciana Gonçalves de Novaes, de 19 anos, acordou e está ?lúcida e colaborativa?, segundo boletim médico divulgado nesta segunda-feira pelo Hospital Pró-Cardíaco, na zona sul do Rio de Janeiro, onde a jovem está internada desde o dia 5.Ela ainda respira por aparelhos. Os médicos devem realizar nesta terça-feira a cirurgia de fixação da mandíbula da estudante, por onde entrou a bala, que se alojou na coluna. Ainda não se sabe se Luciana ficará tetraplégica.O neurocirugião José Augusto Nasser, que acompanha o caso, dissera, na semana passada, que só quando ela estivesse livre de sedativos seria possível fazer exames neurológicos mais precisos para avaliar o grau da lesão na medula. O hospital, no entanto, não deu informações sobre os procedimentos adotados para o tratamento da paciente nesta segunda-feira.Veja o especial:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.