Lula acusa Alckmin de ter um "projeto de desmonte"

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse nesta terça-feira que o seu adversário, Geraldo Alckmin, é um "especialista" na destruição do Estado. "Não é uma disputa entre dois homens ou entre dois partidos. São dois projetos que estão em jogo nesta eleição. Um projeto é o do desmonte, ou seja, daquele cidadão que é especializado em destruir em dois minutos o que a gente construiu em dois séculos", afirmou Lula referindo-se à proposta de privatização de estatais, já desmentida por Alckmin. No discurso que fez para deputados do PMDB em Minas Gerais, no Palácio do Jaburu, residência oficial do vice José Alencar, Lula disse que nos oito anos do governo anterior, do PSDB, o servidor público não teve reajuste salarial e a estabilidade fiscal foi à custa do sacrifício do povo.Segundo Lula, o projeto do seu adversário lembra "um cidadão" que joga um monte de dinamites e consegue destruir um prédio em apenas 30 segundos. "Ninguém sabe o sacrifício que foi construir este prédio". Lula ressaltou que durante o seu governo conseguiu aliar crescimento econômico com controle da inflação, sem esquecer da área social e o aumento do crédito.Descontraído, Lula disse ser um bom jogador de truco, jogo comum em Minas Gerais. "O bom jogador de truco tem de ser cuidadoso e blefar o menos possível. Todo bom jogador não pode blefar o jogo inteiro", disse o presidente, numa referência indireta a Alckmin a quem acusa ter blefado no debate do último domingo. Ao iniciar o discurso Lula foi surpreendido por gritos de um pavão, no Palácio do Jaburu. Aproveitando a chance, Lula disse que estava competindo com um pavão "que grita de forma desesperada". As lideranças do PSDB sempre foram chamadas de "pavões" pela oposição.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.