Lula afirma que violência ´não tem solução imediata´

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse nesta quarta-feira, 28, que o problema da violência no País "não tem solução imediata". "O mal já está feito", disse. "Agora, precisamos acabar com essa situação, que não é motivo de orgulho para nenhum de nós." Pela manhã, o presidente participou da inauguração de uma fábrica de resina PET, do Grupo Mossi & Ghisolfi, no complexo industrial de Suape, no município pernambucano de Ipojuca. Trata-se da maior unidade desse tipo no mundo. Lula voltou a afirmar que a questão da violência não diz respeito apenas ao governo. "Há muitos culpados, muitas causas", disse. Segundo ele, essa é uma questão que envolve toda a população brasileira e só pode ser solucionada por meio de uma combinação de investimentos em educação e emprego. O presidente atribuiu alegou ainda que a criminalidade no País é resultado de décadas de políticas econômicas que não surtiram efeito. "Os jovens são vítimas de erros do passado", concluiu Lula.

Agencia Estado,

28 Fevereiro 2007 | 13h14

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.