Lula anuncia liberação de FGTS para vítimas de enchentes no Nordeste

Presidente pediu um minuto de silêncio em homenagem aos mortos em Alagoas e Pernambuco

Agência Brasil

21 de junho de 2010 | 18h33

Cidade de Jacuípe, em Alagoas. Foto: Thiago Sampaio/Agência Alagoas/AP

 

BRASÍLIA - Assim como foi feito com os estados de Santa Catariana e do Rio de Janeiro, que tiveram municípios atingidos por enchentes, o governo vai liberar o saque do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para as vítimas das enchentes em Pernambuco e Alagoas.  

 

Veja também

linkChuvas matam 31 no NE; Alagoas tem 15 cidades em calamidade pública

linkGovernador de PE viaja a Brasília para pedir ajuda a Lula

 

O anúncio foi feito nesta segunda-feira, 21, pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, durante a 4ª Conferência Nacional das Cidades, em Brasília. "Vamos fazer com a mesma rapidez que fizemos para Santa Catarina e para o Rio de Janeiro, inclusive liberar o Fundo de Garantia daqueles que tiverem o direito e tenham sido atingidos pelas enchentes", disse Lula.

 

O presidente ainda pediu um minuto de silêncio em homenagem às vítimas nos dois estados. Lula disse que conversou ontem com os governadores de Pernambuco e Alagoas para obter mais informações sobre os estragos causados pelas chuvas.

 

"Temos que esperar a água baixar para fazermos o levantamento [das vítimas]. Estamos mandando para lá um hospital da Força Aérea Brasileira para atender, sobretudo em Palmares, onde o hospital ficou totalmente alagado", afirmou Lula.

 

O presidente deve se reunir ainda hoje com os governadores Teotônio Vilela, de Alagoas, e Eduardo Campos, de Pernambuco, para discutir a liberação emergencial de recursos para os dois estados.

 

LIBERAÇÃO EM ATÉ 5 DIAS

 

A presidente da Caixa, Maria Fernanda Coelho, disse que a liberação para o saque deve estar pronta em cinco dias úteis, já que é necessária a edição de um decreto presidencial autorizando a liberação.

A liberação será voltada para as localidades que o Ministério da Integração Nacional declarar em estado de emergência e calamidade pública. Maria Fernanda disse que o limite para a liberação será de R$ 4.650,00. E que será feita no mesmos moldes daquela concedida às vítimas das enchentes do Rio de Janeiro.

A Caixa também vai emitir um novo CPF para as vítimas das enchentes sem cobrança de taxa e oferecer condições diferenciadas de crédito para essas pessoas.

 

Colaborou Adriana Fernandes, de O Estado de S. Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.