AO VIVO

Acompanhe notícias do coronavírus em tempo real

Lula assina decreto de criação do Plano Nacional de Combate ao crack

Plano abrange combate, prevenção e tratamento; sociedade será capacitada para conscientização

Carol Pires, do estadão.com.br

20 de maio de 2010 | 14h39

BRASÍLIA - Combate, prevenção e tratamento são as três palavras-chaves do decreto que institui o Plano Nacional de Combate ao crack, assinado no início da tarde pelo presidente Lula durante a cerimônia de encerramento da XIII Marcha dos Prefeitos, em Brasília.

 

O projeto, segundo explicação do presidente, prevê capacitação de lideranças locais, como igrejas, escolas e sindicatos, para o trabalho de conscientização do uso do crack e seus efeitos.

 

"O crack ainda é uma coisa nebulosa. Nós já sabemos os efeitos que ele causa, já sabemos a dureza para quem utiliza o crack. Mas cientificamente tem poucos estudos sobre a questão", disse o presidente. "Não vamos deixar uma geração de jovens brasileiros perder um futuro cada vez mais promissor."

 

Dentro do projeto também estão previstos centros de atendimento financiados pelo Ministério da Saúde que funcionariam 24 horas para atender dependentes que procuram a reabilitação.

 

No combate ao tráfico, o presidente ressaltou que é preciso mapear as rotas da comercialização ilegal, principalmente nas fronteiras, para reprimi-la. "O plano de enfrentamento do uso do crack prevê coordenação de ações entre saúde, educação, assistência social e segurança pública", explicou Lula.

Tudo o que sabemos sobre:
crack

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.