Lula atua para ter 'frente ampla' contra os tucanos

Ex-presidente enfatiza a necessidade de petistas ampliarem arco de apoios para vencer no Estado, prioridade do PT nacional

Roldão Arruda, O Estado de S.Paulo

20 de junho de 2011 | 00h00

Consolida-se no PT a avaliação de que o Estado de São Paulo, governado há quinze anos pelos tucanos, constitui hoje a principal trincheira de resistência aos projetos políticos do partido. O tema ocupa cada vez mais a atenção de líderes locais e da cúpula nacional. Para o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, chegou a hora de superar todas as diferenças entre potenciais aliados e formar a frente mais ampla possível para se derrotar o que ele chama de "antagônicos".

Lula tratou do assunto ao discursar, no sábado, para líderes petistas que participavam de um encontro de representações regionais em Sumaré, interior paulista. Na avaliação do ex-presidente, as ações que vem sendo desenvolvidas pelo governo federal devem favoreceu seu partido nas eleições da capital paulista, em 2012, e para o Palácio dos Bandeirantes, em 2014. "Nunca antes na história desse país tivemos condições tão favoráveis para ganhar as eleições no Estado", afirmou p ex-presidente.

Mas para chegar à vitória, ainda de acordo com Lula, o PT precisa avançar mais para o interior e a aprimorar o uso dos veículos de comunicação regionais para conversar com o eleitor. "É importante sair da mídia tradicional, ter presença nos pequenos jornais e falar diretamente com o povo. Foi o que fiz e deu certo", ensinou aos paulistas.

Sobre a necessidade de se ampliar o leque de alianças para conquistar a prefeitura de São Paulo e o governo estadual, afirmou: "Numa determinada situação, precisamos detectar todos os possíveis aliados para fazer frente aos antagônicos".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.