Lula considera operação no Rio um sucesso e diz que vai visitar a região

Presidente disse ainda que governo federal está disposto a colaborar e ressaltou a importância da união com os governos estaduais e os órgãos de inteligência das polícias

Agência Brasil,

29 Novembro 2010 | 08h14

BRASÍLIA - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou nesta segunda-feira, 29, que a operação contra o narcotráfico no Rio de Janeiro é um sucesso, mas que ainda não terminou, apenas começou. Em seu programa semanal Café com o Presidente, ele cumprimentou o governador do Estado, Sérgio Cabral, e adiantou que deve visitar o Complexo do Alemão - área ocupada ontem pela polícia.

 

Veja também:

link SP, MG e ES reforçam policiamento em rodovias na divisa com Rio

link Situação no Rio é 'preocupantemente tranquila', diz delegado

link Polícia apreende cerca de uma centena de armas

link Perda de espaço motiva ataques do tráfico, dizem analistas

link 'Não quero indenização. Queria minha filha', lamenta pai

especial Eduardo Paes: 'não podemos é esmorecer'

mais imagens Veja fotos da onda de ataques no Rio

video Vídeo - Bope troca tiros no Complexo da Penha

forum Presenciou algum ataque? Conte-nos como foi

 

"Nós não sabemos ainda se todos os bandidos fugiram, se há muitos lá dentro, se estão escondidos. De qualquer forma, nós demos o primeiro passo - entramos dentro do Complexo do Alemão", disse. "Eu quero reiterar hoje o que eu disse na sexta-feira: o que o Rio de Janeiro precisar para que a gente acabe com o narcotráfico, o governo federal está disposto a colaborar", completou.

 

Lula lembrou que a primeira ligação do governador veio na segunda-feira da semana passada, pedindo o apoio da Polícia Rodoviária Federal. Logo em seguida, vieram solicitações de envio de homens da Polícia Federal e das Forças Armadas ao estado.

 

A mensagem deixada pelo presidente é de "otimismo e esperança" para as comunidades do Rio, além de muita tranquilidade. "Fica demonstrado que, com a união entre governo federal, governo estadual e os órgãos de inteligência das polícias, as coisas funcionam. Quando ficamos disputando entre nós quem é mais bonito, quem é melhor, o povo paga o prejuízo", concluiu.

Mais conteúdo sobre:
Rio Lula Complexo do Alemão

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.