Imagem João Domingos
Colunista
João Domingos
Conteúdo Exclusivo para Assinante

Lula deve receber familiares das vítimas do acidente da TAM

Pela manhã, o grupo esteve na CPI da Câmara, e deve seguir, após encontro com presidente, ao Senado

João Domingos,

02 de agosto de 2007 | 14h54

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva deve receber às 16 horas um grupo de familiares das vítimas do acidente com o Airbus da TAM, ocorrido no dia 17 de julho, em São Paulo, quando morreram 199 pessoas. O grupo já esteve pela manhã na CPI do Apagão Aéreo da Câmara e com o presidente da Câmara, Arlindo Chinaglia.  Veja também:  Caixa-preta aponta que piloto não conseguiu desacelerar Airbus  CPI quer inquérito sobre vazamento de dados da caixa-preta Quem são as vítimas do vôo 3054  Cronologia da crise aérea  Vídeos do acidente  Tudo sobre o acidente do vôo 3054  Tudo o que Lula 'não sabia'  Nesta tarde, o grupo  deve ir à  CPI do Apagão Aéreo do Senado, onde daqui a pouco o presidente da TAM, Marco Antonio Bologna, deve prestar depoimento.  O grupo, representando 43 familiares das vítimas do Airbus da TAM entregou manifesto pedindo providências do Poder Público, para que novas tragédias não aconteçam. Mais cedo, o presidente reconheceu, na reunião do Conselho Político, que o governo não sabia da gravidade dos problemas no setor aéreo. "Nessa questão, é como uma metástase que o paciente não sabia", teria comparado Lula, de acordo com relato de participantes.  O presidente observou que em cinco eleições para a Presidência da República de que participou, a questão aérea nunca foi debatida. Ao comentar a possível troca dos dirigentes da Agência Nacional da Aviação Civil (Anac), Lula recomendou cautela. "É preciso discutir essa proposta com calma, porque o presidente nomeia, mas não pode substituir", teria dito ele.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.