Lula discutirá governabilidade com partidos, diz Tarso

O ministro das Relações Institucionais, Tarso Genro, reiterou que, assim que passarem as eleições, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva vai, pessoalmente, procurar partidos e governadores para discutir governabilidade, ações prioritárias e novo ministério. "O presidente vai fazer pessoalmente esta ponte com os partidos políticos. Ele é que vai comandar as negociações políticas e a formação do ministério. Ele não vai delegar para ninguém isso e seria um equívoco se ele fizesse", declarou o ministro, esclarecendo que Lula vai procurar inclusive os governadores."Não tenho a menor dúvida que temos dois pontos de pauta que são fundamentais: Reforma política e reforma do processo orçamentário. Os partidos políticos devem ser sujeitos ativos dessa consertação (sic), e os governadores terão voz ativa nos seus partidos, porque eles vão ter força política muito grande na federação", prosseguiu.Em entrevista, Tarso Genro comentou ainda que os discursos dos adversários, nesta quinta-feira, 26, foram uma "espécie de despedida do cenário eleitoral", "um reconhecimento da derrota", "uma radicalização desnecessária". E completou: "Isto não nos impede de dizer que todas as forças política democráticas serão procuradas para discutir a questão da reforma política, reforma do processo orçamentário".Tarso negou ainda que o governo esteja vivendo o clima de já ganhou. "Nós achamos que temos boas perspectivas de vitória, mais perspectivas do que tínhamos semana passada. Mas seria um desrespeito aos nossos adversários e ao próprio cidadão entrar num clima desta natureza. Nós vamos trabalhar até o último minuto", declarou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.