Lula diz que governa sem perguntar partido dos prefeitos

Depois de ouvir do presidente da Associação dos Municípios Paranaenses, Luiz Sorvos, pedidos de aumento de repasses federais para municípios e de renegociação das dívidas das prefeituras com o INSS, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse duvidar de que um prefeito não tenha sido atendido pelo governo federal ou que qualquer ministro tenha perguntado a um prefeito qual o seu partido. O pronunciamento foi feito nesta quinta-feira, quando o presidente fazia campanha em Foz do Iguaçu, no Paraná.No entender de Lula, o povo não pode pagar o preço das opções políticas que os governantes fazem. "É preciso acabar com essa história de prefeito andar debaixo de braço de deputado, prefeito andar subordinado a empresas de lobby que ficam prometendo que vão levá-los ao presidente, ao ministro", disse, em referência aos prefeitos que se deixaram envolver pelos chefes da chamada máfia dos sanguessugas e na compra de ambulâncias superfaturadas. O presidente acrescentou: "Toda vez que a gente tenta encurtar o caminho para chegar pela porta dos fundos, se quebra a cara, se prejudica, em política. Aí, quando quebram a cara, não sabem por quê." Lula afirmou que seu governo é o que mantém a melhor relação com os prefeitos do País. Ele criticou os congressistas por não terem aprovado aumento de 1% nos repasses do Fundo de Participação dos Municípios. Segundo o presidente, a proposta não foi aprovada, "lamentavelmente, porque acham que, votando isso, vai dar ponto para o presidente Lula e que isso é ruim eleitoralmente (para os congressistas)." O presidente disse que "as pessoas deveriam ser menos mesquinhas" para "não prejudicarem o povo de sua cidade". Depois de afirmar que tem gente que adora que prefeitos cheguem a Brasília com o chapéu na mão, Lula defendeu a possibilidade de ampliação do limite de endividamento dos municípios para que os prefeitos tenham acesso ao dinheiro e possam executar obras.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.