Lula e Alckmin enfrentam-se pela primeira vez na TV

Os candidatos à Presidência da República, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), e Geraldo Alckmin (PSDB) chegaram por volta das 20h15 à TV Bandeirantes para o primeiro confronto entre os dois presidenciáveis desde o início da campanha eleitoral em 2006. O petista não participou de nenhum debate no primeiro turno e afirmou no último sábado que a campanha do segundo turno só começaria depois do debate desta noite.Lula chegou acompanhado de sua mulher Marisa repetindo o que disse durante a semana. Segundo ele, o "nível" do encontro será definido pelo seu adversário. "Priorizo o debate que fala de programas de governo. Mas cada candidato tem um comportamento. O debate de hoje se dará do jeito que o outro candidato se comportar", disse.O fato é que as críticas de Alckmin a Lula começaram antes mesmo do debate. Lula foi criticado por Alckmin por não participar dos debates no primeiro turno, em entrevista dada antes do debate. "O debate é muito importante para o eleitor. Vim a todos, não fugi de nenhum por respeito aos eleitores", disse o tucano, que passou o dia todo se preparando. Ele também chegou acompanhando de sua mulher, Lu Alckmin.O discurso de Lula em relação ao dossiê Vedoin, que seria comprado por petistas para incriminar tucanos na comprta de ambulâncias superfaturadas, deve seguir a linha antecipada por Lula ao chegar à TV Bandeirantes. "O caso ainda não está solucionado. Só estará quando a Polícia Federal encontrar tudo que a sociedade espera que ela encontre. A Polícia Federal tem que trabalhar", destacou.PerspectivasSegundo avaliação do jornal O Estado de S. Paulo, o debate inaugural do segundo turno promete temperatura elevada e discussão incisiva sobre ética, com acusações duras entre os dois adversários. Alckmin vai para o confronto direto que tanto desejou no primeiro round. E o petista terá uma chance de testar sua atual estratégia de tentar desconstruir o discurso dos tucanos baseado na defesa da ética. Lula pretende comparar seu governo com o do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, inclusive explorando as denúncias de corrupção contra o antecessor, adiantou o jornal.O debate acontece dois dias depois da divulgação da primeira pesquisa eleitoral sobre o segundo turno. De acordo com o Datafolha, Lula lidera a disputa com 54% dos votos válidos contra 46% do tucano. A previsão é que o debate dure duas horas e dez minutos e será dividido em cinco blocos. De acordo com as regras da emissora, os candidatos terão diversos momentos de confronto com perguntas diretas de um para o outro.O Portal do Estadão acompanhará o debate com o seu noticiário. Ao final, os internautas poderão votar na enquete para decidir quem venceu o debate desta noite na TV Bandeirantes.Colaboraram Vera Rosa, Ana Paula Scinocca

Agencia Estado,

08 de outubro de 2006 | 20h27

Tudo o que sabemos sobre:
eleiçõeseleições 2006

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.