Lula e Alckmin são campeões de representações no TSE

Levantamento divulgado nesta terça-feira, 24, pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) mostra que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e seu adversário, Geraldo Alckmin, não se enfrentam apenas nos debates, mas na Justiça também. Desde o início das propagandas no horário eleitoral gratuito, em 15 de agosto, as coligações Por um Brasil Decente e A Força do Povo protocolaram 137 representações no TSE. A maioria delas, 95, foi protocolada no primeiro turno.A coligação pró-Alckmin foi a campeã em número de ações. De acordo com o TSE, ela protocolou 76 ações contra a coligação que apóia a candidatura à reeleição de Lula. Dessas, 56 deram entrada no primeiro turno. A coligação A Força do Povo moveu 61 ações contra a adversária, sendo 39 no primeiro turno.Segundo o levantamento do TSE, no primeiro turno foram pedidos 22 direitos de resposta (18 da coligação A Força do Povo e quatro da coligação Por um Brasil Decente). No primeiro turno, Lula conseguiu apenas um direito de resposta contra Alckmin. O tucano não conquistou nenhum. No segundo turno, foram pedidos 26 direitos de resposta (16 da coligação de Lula e 10 da de Alckmin). O presidente ganhou direito de resposta em três e Alckmin em uma.Durante o julgamento de ações, os presidenciáveis foram punidos pelo TSE por invasão da propaganda de aliados nos Estados. Lula recebeu como pena, no primeiro turno, a perda de 25 minutos e 45 segundos. Alckmin perdeu 2 minutos e 30 segundos. No segundo turno, Lula perdeu até agora 41 segundos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.