Lula e Alckmin sofrem punições do TSE

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) tomou uma decisão contra o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e outra contra seu principal adversário, o tucano Geraldo Alckmin. Lula perdeu tempo no horário eleitoral gratuito e Alckmin foi impedido de usar recursos de computação gráfica em sua propaganda.Na decisão contrária a Lula, o ministro Carlos Alberto Direito concordou com os argumentos da coligação Por um Brasil Decente (PSDB-PFL), segundo os quais Lula teria utilizado parte do programa eleitoral destinado a divulgar a candidatura de Nilmário Miranda ao governo mineiro para propagar a sua própria campanha. No programa, Lula era apresentado como "o homem que conseguiu melhorar a vida do povo de verdade". Em seguida, o presidente aparece e elogia o seu próprio governo e diz o que pretende fazer no próximo mandato. A punição imposta a Lula é a perda de tempo equivalente no horário reservado a sua propaganda.Na decisão contrária a Alckmin, o ministro concedeu uma liminar proibindo a veiculação de inserções com o uso de computação gráfica. Segundo a coligação A Força do Povo (PT-PRB-PCdoB), o recurso foi utilizado nas propagandas Juros, Dose Certa, Manchete e Gráfico.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.